50 TONS ESQUENTA MERCADO ERÓTICO

A menos de dez dias da estreia do filme "Cinquenta Tons de Cinza" no Brasil, a Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual) divulgou uma pesquisa que avalia o impacto da obra da autora inglesa E. L. James no mercado erótico do país.
De acordo com as mais de 240 entrevistas feitas online com empresários do setor, 63% deles afirmou que a oferta dos produtos que envolvem a prática sadomasoquista cresceu após o lançamento do livro.
Alessandra Seitz, da INTT Cosméticos, por exemplo, ao ver o sucesso da história investiu em uma linha inspirada no romance de Anastasia Steele e do empresário Christian Grey, que recebeu o nome 50 Tons de Prazer.
Sobre o aumento das vendas, cerca de 28%, os dados revelaram que o melhor desempenho aconteceu entre algemas, máscaras e chicotes nas lojas físicas que, de alguma forma, associaram o livro aos produtos em vitrines ou balcões.
Para a presidente da Abeme, Paula Aguiar, independentemente das críticas literárias, "Cinquenta Tons de Cinza" abriu espaço para mais pessoas conhecerem o prazer pelo sadomasoquismo, antes marcado pelo tabu só da agressão no ato sexual.
E, para o mercado, fica a expectativa do lançamento do filme, no próximo dia 12, em relação ao aumento ou não na procura por produtos do gênero. O investimento está sendo feito. Na Erótika Fair deste ano, feira do setor que será realizada entre os dias 6 e 8 de março, um espaço ficará dedicado especialmente ao longa-metragem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tire suas dúvidas



Topo